Ambiente para adolescente nem sempre é uma equação fácil de resolver, principalmente quando estão mudando de fase, de gostos… Conservam um pouco da infância, mas já flertam com a maturidade.
Aí entram novas necessidades, sem deixar todas as antigas para trás.
O quarto tem que evoluir junto, contemplar cada particularidade e demandas dessa nova fase. Hora de imprimir sua identidade, hora de delimitar seu espaço. Todo mundo passa por isso e é bom mesmo se sentir dono do próprio pedaço, ou não!?
 Antes: O armário que existia era muito pequeno e tinham brinquedos espalhados por todo o cômodo.
 Depois: Começa-se a privilegiar o espaço de estudos, com divisão de atividades. Espaço para dormir, espaço para estudar.

 

 Antes: Livros expostos e mais brinquedos. Muita bagunça à mostra!
 Depois: O canto da estante foi substituído por um armário roupeiro digno de uma adolescente com outros interesses além do brincar. Hora de se cuidar e se descobrir “adulta”.
 A separação dos momentos dormir/estudar direciona a uma rotina de tarefas e ajuda na organização do espaço.
 Alguma adolescente que se preze dispensa um bom espelho de corpo inteiro? A dona desse quarto gosta de se ver, de se produzir e sentir bonita como a maioria das moças.
 Mais do que isso, gosta que sua imagem esteja impressa nas paredes do quarto e que sua essência seja captada no canto que escolheu para chamar de seu.
Na entrada do quarto nichos dão a leveza necessária e as boas vindas a quem chega a esse território tão encantador quanto original.

E você, gostou do que viu?
Até a próxima!

2 Comentários para “Para dormir, para estudar

  • Rafaela no dia escreveu:

    Que lindoooo!! Dar pra fazer esse mesmo projeto em um quarto de 7,30 m²?
    Seu trabalho é lindo, parabéns!

    Responder

    • Érica Rocha no dia escreveu:

      Oi, Rafaela! Que bom que gostou!
      Infelizmente esse espaço é bem reduzido para essa posição da bancada e isso depende também da posição da sua janela e porta de entrada do quarto. Se tiveres mais de uma porta, uma de banheiro por exemplo, compromete ainda mais a circulação.
      Em ambientes bem pequenos, quanto menos “recortado” o layout, melhor!
      Um abraço e obrigada pela visita!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *